terça-feira, dezembro 12, 2006

Amiga Márcia sugere um blog e eu vou lá ler. Tenho vontade de gargalhar, mas sabe como é... estou no trabalho, é terça-feira (dia em que os políticos tão todos por aqui), tem um montão de gente ao redor... Então me controlo, seguro a risada e só republico:

"Novela do palhaço sumido

Lembram do palhaço sumido que ficou me ligando à cobrar? Né que me ligou ontem de novo? Dessa vez telefonou pro meu trabalho. É o mal de palhaço apresentado por amiga: tem informações demais a seu respeito, até onde você trabalha.

Primeiro ligou num momento que eu tava enrolada de trabalho. Minha amiga N. atendeu e avisou "ela não vai poder atender agora, está ocupada, quer deixar recado?". O palhaço manda "mas ela tá ocupada mesmo? eu só queria dar uma palavrinha com ela". Como assim, Pedro Bó? Nem sabia quem era, mas se não era minha mãe morrendo, avisei que não ia atender e pedi pra anotar o recado.

Quase no fim do expediente liga ele de novo. Dessa vez eu mesma atendi. "Roberta? Oi, é Fulano".
? Sou eu, fala.
? Desculpe ter ligado a cobrar aquele dia. Percebi que vc não atende, né?
Olha! ele é sagaz!
? É.
? Então, quer vir aqui pra casa hoje?
? Não. Não rola não.
Silêncio.
? Por quê?
Ai, minha nossa senhora dos pentelhos grandes, essa pergunta não existe.
? Porque não rola mais, pra mim já foi.
Ele gargalha! O palhaço ri do próprio espetáculo.

? Já foi? Então tá, você que sabe. Mas por quê?
? Ahhhhh, me encheu. Olha, você que perguntou, por isso vou falar. Sou sincera e prefiro deixar as coisas claras. Você sumiu duas vezes e isso me aborreceu. Você não tem compromisso nenhum comigo, o único compromisso que você tem é o que combinar comigo.
? Então, se não temos compromisso por que você tá cobrando isso?
? Justamente por que o único compromisso que você tinha comigo era o que tínhamos combinado. Combinou de sair tem que aparecer ou ligar desmarcando. Liga e diz "não vou porque vou cortar a unha do pé" ou "Não vou porque não quero mais" ou simplesmente "Não vai rolar". Eu não ia questionar. Agora sumir não, sumir é palhaçada e papel de moleque, não de homem.
Silêncio. Eu e essa minha mania de educadora de palhaços....
? Então tá, mas podemos sentar pra tomar uma cerveja como amigos?
? A gente se encontra por aí.
? E tomamos uma cerveja como amigos? Amizade colorida?
Uau, que termo demodé, hein? Palhaço fora de moda.
? Não, nada colorido. Amigos sem benefícios nem privilégios.
? Ah, a gente ainda vai se encontrar pela noite da Lapa e eu vou tentar reverter essa situação.
? Tenta a sorte.
Desliguei.

Vou evitar a Lapa por uns tempos, a última coisa que pretendo é encontrar o bruto, mas parece que ainda vai haver mais capítulos nessa novela."

2 comentários:

Sheila Campos disse...

Ahahahahahahaha!
Adorei as "análises" ao longo do diálogo! Ótimas!!! Vou visitar o blog também! Bjos, linda!

Amorosa disse...

Que bom q vc visitou o blog!
Sheila, vai tb! Tem histórias inimagináveis e reais do fantástico reino animal dos homens! rsss