Dicas para o bem-viver durante a Copa

terça-feira, junho 27, 2006

Querido marido,

a fim de convivermos harmoniosamente durante o período da Copa, elaborei uma lista com dez mandamentos:

1. De 9 de junho a 9 de julho de 2006 não arranque e desarrume o caderno de Esportes do jornal como você costuma fazer o ano inteiro. Não vou mostrar a costumeira paciência. Lembre-se que serão 31 dias de TPM: Tensão Pelo Mundial.

2. Se você for falar comigo sobre futebol, não use o tom "sou-um-sabichão-e-você-não-entende-nada". Sei o que é impedimento, quem é o juiz e o que é a bola (é aquela coisa que tem o formato de sua careca, só que é menor).

3. Durante a Copa, vamos tirar no par ou ímpar para decidir em que canal veremos os jogos. Você adora o Galvão Bueno, mas eu prefiro o Milton Leite, do SporTV, que é mais bonito, inteligente e tem humor. (em tempo, números ímpares são aqueles que, divididos por 2, não resultam em números inteiros. E humor é..., ah, deixa pra lá, você não ia entender mesmo).

4. Pelamordedeus, não tire a camisa para comemorar o gol. Ninguém merece olhar para essa pele branca de quem não toma sol desde o verão e muito menos sua barriga, resultado das cervejas que você já começou a tomar antes mesmo do início da Copa.

5. Se, no intervalo, você tiver algum desejo repentino quanto a sexo, esqueça. E nem tente fazer como da última vez, quando você tirou a roupa e dançou nu em cima da poltrona. Não quero parar outra vez no pronto-socorro por causa de um ataque de riso.

6. Antes que eu me esqueça: a geladeira fica na cozinha, do lado direito da pia. É lá que ficam as cervejas. No supermercado você pode encontrar salgadinhos prontos, vendidos em saquinhos fechados. Compre-os. Eu não sairei da frente da TV para fazer isso, me arriscando a perder um gol do Brasil.

7. Não me peça nada durante o período da Copa. Suas meias devem estar na gaveta. Gaveta é uma coisa que fica dentro do seu armário. Se não houver nenhuma por lá, tente o cesto de roupa suja.

8. Não reclame dos meus comentários sobre o charme dos italianos. Meu leque de razões para gostar de futebol é muito maior do que o seu. E, se eu elogiar um argentino, não é antipatriotismo. É que gosto de ver homens com cabelo. Para variar, sabe como é.

9. Por favor, por favor, por favor! Cale a boca quando a Soninha, a Milly Lacombe ou a Marília Ruiz estiverem fazendo algum comentário. Preciso escutar algo inteligente de vez em quando.

10. Por último, quando o jogo acabar e a novela das oito começar, NÃO fique perguntando quem são os personagens, o que eles fazem e por que disseram aquilo! Já cansei de lhe explicar isso.

Espero que estas regras sejam seguidas à risca. Só assim você escapará ao divórcio. Falando nisso, talvez eu vá assistir um ou outro jogo na casa do novo vizinho. Mas não se importe, eu e o Carlos Eduardo somos apenas bons amigos. E, se você escutar algum barulho estranho, é a comemoração.

Recebido por e-mail da Sheilinha, uma excelente amiga!

2 comentários:

Amorosa disse...

Eu gostei sobremaneira do item 8 sobre o charme dos italianos. Tem cada homem bonito, os coxões, e os olhos azuis, cada homem alto, forte, sarado, tudibom!
Tem um que me fez gritar "olha o Thiago Lacerda!"

Senhora D. disse...

concordo com a amorosa...não só os italianos (que são um show à parte) suecos, australianos, espanhóis (ai, ai, aquele goleiro)e o Figo (Portugal)... gente, que espetáculo é essa copa...heheh. Beijos.