quinta-feira, agosto 31, 2006

Esta eu encontrei no blog "Eu posso explicar...". Pra rir um pouquinho:

"O Amor e o Poder ? Rosana

A música na sombra,

Fiquei alguns minutos pensando nessa frase, mas juro que não entendi. Se eu sair da sombra, eu não ouço mais a música? Igual ao tom de celular que adulto não escuta? Mas, como diz minha mãe, vamos ler tudo para não tirar conclusões precipitadas

o ritmo no ar
Um animal que ronda
no véu do luar
Eu saio dos seus olhos
eu rolo pelo chão
Feito um amor que queima
magia negra
Sedução


OK, continuo sem entender. A primeira coisa que veio na minha cabeça foi um cenário imenso, como num musical com um olho de onde pula uma dona vestida de branco, cai rolando no chão sob a luz do holofote que faz o papel de lua. Em volta dela tem um cachorro negro, rosnando e um cara meio embasbacado com tudo isso. Viajei né? Eu sei. Quem escreveu essa música também

Como uma deusa
você me mantém

Imagino que deusas são seres supremos, poderosas e lindas. Então quem a mantém é ela e não ele. Ela faz o que quer, manda, desmanda e pronto .

E as coisas que você me diz
Me levam além


Mulher é um bichinho tão idiota né. Até as deusas poderosas sucumbem a palavras doces. Por mais duronas que sejam. Homens, vocês poderiam nos ter nas mãos, ainda bem que são um pouquinho mais idiotas que nós.

Aqui nesse lugar
Não há rainha ou rei
Há uma mulher e um homem
Trocando sonhos fora da lei


É só nessa hora que poder e dinheiro não contam... mas assim que acabar o ato quero só ver quem paga o motel.

Como uma deusa
você me mantém
E as coisas que você me diz
Me levam além


Tão perto das lendas,

Deusa, duende... quem não sonha em ser uma elfa dos Senhor dos Anéis? Linda, poderosa e imortal?

tão longe do fim

Haja fôlego. Delícia...

A fim de dividir
no fundo do prazer
o amor e o poder


O amor tudo bem, o poder é discutível...

Como uma deusa
(me leva amor)

Rapaz... leva a menina... ela está implorando.

você me mantém
(longe do fim)


Ela está quase lá...

E as coisas que você me diz
Me levam além
Tão perto das lendas,
(me leva amor)


Fantasias fazem bem ao ego, ao sexo, à monotonia...

tão longe do fim
(longe do fim)
A fim de dividir
no fundo do prazer
o amor e o poder


"Já que também podemos celebrar
A estupidez de quem cantou esta canção"

1 comentários:

Cris disse...

kakakakkakakakakakakakakakakakakakakakakakakakakkakakakakakakakakakakakakakakakakakakakakkakakakakakakakakakakakakakakakakakakakakkakakakakakakakakakakakakakakakakakakakakkakakakakakakakakakakakakakakakakakakakakkakakakakakakakakakakakakakakakak